04/08/2021

SAÚDE - Regional de Saúde debate políticas para o envelhecimento saudável

Encontro na Adefiap foi coordenado pela Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná (Sejuf) e reuniu prefeitos, vice-prefeitos e secretários da Assistência Social 
Uma reunião técnica promovida pelo escritório Regional Apucarana da Secretaria de Justiça, Família e Trabalho do Governo do Paraná (Sejuf) debateu ações públicas para a promoção de longevidade com qualidade de vida para todas as idades. O encontro, que aconteceu nesta quarta-feira (04/08) na sede da Associação dos Deficientes Físicos de Apucarana (Adefiap), contou com a presença de prefeitos, vice-prefeitos e secretários municipais da Assistência Social de municípios abrangidos pela regional. O prefeito Júnior da Femac esteve representado pela secretária Municipal da Assistência Social, Ana Paula Nazarko, acompanhada da assessora técnica Ana Maria Schmidt. Os trabalhos técnicos foram dirigidos pela Chefe do Departamento de Política da Pessoa Idosa da Sejuf (DPPI/Sejuf), Adriana Santos de Oliveira. “O fortalecimento das políticas de atenção ao idoso nos municípios é uma das bandeiras do governo Ratinho Júnior e vem sendo desenvolvida com muita competência pelo nosso secretário da Sejuf, Ney Leprevost”, pontuou Juliana Elisa da Silva, chefe do escritório Regional Apucarana da Sejuf. Dentre os assuntos debatidos na reunião estiveram o Programa Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa (EBAPI). Desenvolvido pela Secretaria Especial do Desenvolvimento Social do Ministério da Cidadania, a iniciativa federal incentiva a promoção de ações destinadas ao envelhecimento ativo, saudável, cidadão e sustentável da população. “Alguns municípios da nossa regional já aderiram, como é o caso de Apucarana, e outros ainda não. E neste encontro reforçamos a relevância do programa, que é direcionado especialmente a usuários dos serviços sociais, de saúde, de proteção e que precisam ter os seus direitos garantidos”, explicou Juliana. A chefe do DPPI/Seju, Adriana Santos de Oliveira, salientou que o maior desafio no momento é o pós-pandemia. “O que fazer e como fazer para avançarmos com as políticas públicas. Muitos municípios já desenvolvem ações voltadas ao envelhecimento saudável e de atenção ao idoso, mas precisamos pensar na continuidade e no fortalecimento destes programas para que não fiquem em segundo plano”, alertou. O Paraná conta com 1,8 milhão de pessoas com mais de 60 anos. “É muita gente para não nos preocuparmos. As autoridades devem se organizar e desenvolver sólida política pública de atenção”, assinalou a chefe do DPPI/Seju. Segundo ela, estudo do Departamento do Idoso da Saúde revela que as mulheres vivem em média 24,9 anos na terceira idade (após os 60 anos). “Os homens, um pouco menos, 21,3 anos. A média nacional é de 76 anos e, no Paraná, é de 77,6 anos. São dados de antes da pandemia, mas 24 anos como pessoa idosa é bastante tempo para não nos preocuparmos, por isso as cidades precisam estar atentas para o desenvolvimento de ações que garantam qualidade de vida não só na velhice, mas em todas as idades, para que a pessoa chegue bem à terceira idade”, afirmou Adriana Santos, da Sejuf. A secretária da Assistência Social da Prefeitura de Apucarana, Ana Paula Nazarko, confirmou que o prefeito Júnior da Femac já aderiu ao Programa Estratégia Brasil Amigo da Pessoa Idosa (EBAPI). “É uma ação que está em consonância com o Programa Municipal Viver +80, que é desenvolvido por nossa secretaria e tem garantido qualidade de vida, através de inúmeras iniciativas, e direitos das pessoas da terceira idade”, disse Ana Paula. Segundo ela, a reunião técnica foi bastante produtiva e agregou informações que serão colocadas em prática em nível municipal. “Foi explanado sobre o envelhecimento de forma diversa, plural e multifatorial. Hoje, o Brasil tem 32 milhões de pessoas idosas e o Estado do Paraná, através da SEJUF, propôs um olhar das regionais sobre o processo de envelhecimento da população”, concluiu a secretária. Além das políticas públicas para envelhecimento saudável da população, e adesão ao Programa EBAPI, o evento na Adefiap também teve em pauta deliberação sobre o recurso Fundo a Fundo que será disponibilizado ainda neste ano pelo Fundo Estadual dos Direitos da Pessoa Idosa (FIPAR-PR). Além de Apucarana, o escritório Regional da Sejuf congrega os municípios de Arapongas, Bom Sucesso, Califórnia, Cambira, Jandaia do Sul, Kaloré, Marilândia do Sul, Marumbi, Mauá da Serra, Novo Itacolomi, Rio Bom e Sabáudia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA