terça-feira, 8 de maio de 2018

APUCARANA- Entrevista com servidores da Regional de Saúde

Valdecir Castanha, Sebastião Serra, da Regional de Saúde de Apucarana, e Carlos Marcelo Almeida, coordenador de Endemias, em Borrazópolis, foram entrevistados pelo Repórter Berimbau 
Ouça as entrevistas no link de vídeo, a esquerda, e fique por dentro de alguns temas: Dengue e limpeza de quintais em Borrazópolis e ainda o "Maio Amarelo"
O Valdecir Castanha, responsável pelo combate a dengue, em algumas cidades da 16ª Regional de Saúde, de Apucarana, e Sebastião Serra, que também é da regional, estiveram nos estúdios da região Nova Era. Com eles estava a equipe de endemias e vigilância sanitária de Borrazópolis: "João da Vigilância"; enfermeiro Alexandro Pasqualin e o Carlos Marcelo Almeida, que é coordenador de endemias municipal. O objetivo da visita, a Rádio Nova Era, foi para falar sobre dois temas importantes: Combate a Dengue e Maio Amarelo. No Caso da Dengue, a preocupação é que Borrazópolis já enfrentou uma epidemia em 2015, época em que quase toda cidade foi contaminada e chegou a registrar uma morte. Em 2018, começou o ano entre os 20 municípios com maior índice de infestação. Graças a ação eficiente da nova equipe, o índice já caiu, mesmo assim há uma preocupação com o futuro, por isso, todos os maradores estão sendo convocados a limpar seus quintais. Sobre o tema; Valdecir Castanha e Carlos Marcelo, falaram a nossa reportagem. Já Sebastião Serra, comentou sobre o Maio Amarelo, que visa um trânsito mais seguro e, neste ano, com enfoque para: Não dirigir falando no celular; não dirigir em alta velocidade e nem após o consumo de bebidas. Vale ressaltar que o Movimento Maio Amarelo, chamar a atenção da sociedade para o alto índice de mortes e feridos no trânsito em todo o mundo. O objetivo do movimento é uma ação coordenada entre o Poder Público e a sociedade civil. A intenção é colocar em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governos, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para, fugindo das falácias cotidianas e costumeiras, efetivamente discutir o tema, engajar-se em ações e propagar o conhecimento, abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige, nas mais diferentes esferas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.