quinta-feira, 26 de julho de 2018

ORTIGUEIRA - Mega operação Oplos II realizada no município de Ortigueira

              RESULTADO DA OPERAÇÃO            
A segunda edição da operação mirou apreensão de armas e munições e contou com a participação de mais de 150 homens. Além de Ortigueira, Mauá da Serra também foi alvo 


Quatorze pessoas detidas; 35 armas apreendidas; dezenas de munições; sete quilos de maconha; mais de R$ 6 mil em dinheiro; R$ 80 mil em cheques e R$ 150 mil em notas promissórias, foi o resultado de uma Mega Operação realizada em Ortigueira, Mauá da Serra e Faxinal, na manhã deste dia 26 de julho, de 2018. Cerca de 170 homens das Polícias Civil, Patrulheiros Rodoviários Federais, 26º Batalhão da Polícia Militar de Telêmaco Borba, Companhia local; COPE - Centro de Operações Policiais Especiais, e outras forças de segurança, participaram. A ação foi batizada de Oplos II, que na verdade é um desdobramento da Oplos I, que aconteceu em dezembro de 2017. O nome vem do grego e quer dizer armas. Segundo informações do ex-delegado de Ortigueira, Dr. Rafael Bacelar, que foi removido para Rio Branco do Sul, região metropolitana de Curitiba, mas também participou e falou ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", foram utilizadas dezenas de viaturas e até um Helicóptero, sendo que os alvos eram os cumprimentos de 32 mandados de busca e apreensão, os quais foram todos cumpridos e tinham como objetivo tirar armas e munições de circulação. Os suspeitos podem ter envolvimento com assaltos a caixas eletrônicos, roubo de cargas, roubo a carro forte e comércio de armas. A lavratura do flagrante ficou por conta do Delegado Dr. Ezequias, de Reserva, que assumiu e acumula o comando em Ortigueira. Também participaram os delegados: Dra. Ana Carolina Hass, de Cândido de Abreu; Denival Liandro, de Curiúva, Dr. Amantino Ribeiro, de Telêmaco Borba, e o Delegado Chefe, Dr. Nilson Rodrigues. OPLOS 1- Em Dezembro, de 2017, na primeira operação, pelo menos oito pessoas foram presas na ação contra venda e comércio ilegal de armas em Ortigueira, na região dos Campos Gerais do Paraná, e em Curitiba. O grupo, do primeiro alvo, era suspeito de envolvimento com assaltos a caixas eletrônicos, segundo a Polícia Rodoviária Federal, que também participou da ação – batizada de "Oplo". Alem prisões também foram cumpridos 17 mandados de busca e apreensão e apreendidas mais de mil cápsulas de munição e cerca de 30 armas, entre revólveres e pistolas. Os policiais também apreenderam um veículo adulterado, cocaína e uma tartaruga. As investigações começaram no início de 2017 após denúncias anônimas e diligências realizadas pela polícia. Para rever a notícia da primeira operação, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário