quinta-feira, 29 de novembro de 2018

BORRAZÓPOLIS- Mulher acusada de cortar árvores em área de preservação

Denúncias levaram a Polícia Militar Ambiental até a zona rural, próximo a Ponte do Rio Bom, onde ficou constatado o desmate  
       O sargento Arruda e soldado Lamarca, do 3º Pelotão da Polícia Militar Ambiental, de Apucarana, constataram um suposto crime ambiental, no dia 28 de novembro, em Borrazópolis, próximo a Ponte do Rio Bom, saída para Novo Itacolomi. Para que segue sentido Apucarana, a propriedade fica a direita da Rodovia PR170, cujo local exato não foi informado. A acusação é de "Cortar árvore em floresta de Preservação". A pessoa que denunciou, relatou que havia desmatamento em uma propriedade no endereço informado. Chegando ao local, a equipe constatou a supressão de várias árvores nativas (gurucaias), não sabendo precisar a quantidade, pois já havia sido feita a destoca. Foram encontrados dois montantes de material lenhoso, com aproximadamente 10 metros cúbicos. Ficou apurado também que a área, onde foi realizado o corte, abrange 0.7 hectares. "Em contato com a proprietária e responsável, ela nos informou não possuir as devidas autorizações legais ambientais para desmate. Diante dos fatos, a responsável foi encaminhada para confecção do termo circunstanciado em seu desfavor. Por falta de logística, o material lenhoso, de 10 metros cúbicos, ficou depositado na propriedade até decisão judicial final", informou o boletim da Polícia Militar Ambiental.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.