sexta-feira, 30 de novembro de 2018

REGIÃO- Jovem que divulgou vídeo de sexo com menor é preso

Resposta rápida e eficiente foi resultado do empenho das Polícias Militar e Civil,  da Região do Vale do Ivaí, comarca de Grandes Rios e da Capital do Estado 
                     Na primeira quinzena do mês de novembro, de 2018, o COPOM (Centro de Operações da Polícia Militar de Ivaiporã), recebeu a solicitação de atendimento a uma ocorrência envolvendo uma menor de idade que, acompanhada de sua mãe, passou a relatar que teve relação sexual com um homem adulto, e que posterior ao ato, chegou ao seu conhecimento um vídeo feito, sem seu consentimento, onde a expôs a vexame e humilhação, tendo sido divulgado em Grupos de Whatsapp e outros aplicativos. A ocorrência foi recepcionada pela Polícia Militar, acompanhada pelo Conselho Tutelar e encaminhada a Delegacia da Policia Civil, em Grandes Rios. Seguindo a Informação de que o apontado como autor do vídeo, e responsável pela disseminação, estaria residindo na Região Metropolitana de Curitiba, os Policiais envolvidos na situação usaram de forma sigilosa e eficaz, a mesma ferramenta do aplicativo Whatsapp, no intuito de cumprir o mandado de prisão expedido pela Excelentíssima Juíza da Vara Criminal de Grandes Rios, sendo que no dia 29 de novembro, de 2018, tiveram êxito e o indivíduo foi abordado em um Shopping de Curitiba, sendo cumprido o Mandado pela equipe de serviço do 12º Batalhão de Polícia Militar de Curitiba e encaminhado a Delegacia de Polícia Civil da Capital, que posteriormente será feito o encaminhamento do preso a Delegacia de Grandes Rios. Um dos Policiais envolvidos na ação enfatizou que o serviço só obteve sucesso e resposta rápida devido ao trabalho conjunto das diferentes Forças de Segurança Publica. “Não é a cor da Farda, a corporação, as diferentes missões ou Unidades que pertencemos que são relevantes, mas sim,  o lado que representamos, sendo este, o lado do bem, da Justiça e da Lei.”. Ressalta-se que em Setembro de 2018, o STF sancionou a lei 13.718/18, originária do projeto de lei 618/2015, aprovado em agosto no Senado, que altera o Código Penal para tipificar os crimes de importunação sexual e de divulgação de cena de estupro, bem como a divulgação, sem consentimento, de vídeo com cena de sexo, nudez ou pornografia ou ainda com apologia à prática de estupro. Esta Lei prevê agravantes com aumento de penas para situações de crimes especificas, sendo previsto a reclusão de 1 até 5 anos e considerada Ação Penal Publica Incondicionada. Em nota, a Polícia Civil, também ressaltou o trabalho conjunto: "Esta ação foi conjunta, sendo a equipe da Polícia Civil de Grandes Rios, Delegado Ricardo Mendes e Investigador Davi, Soldado da Polícia Militar, Serafim da 6ª Cia de Ivaiporã, e equipes da P/2 (serviço reservado) do 12º BPM e 17ºBPM, ambos, de Curitiba, o que resultou, da prisão do foragido Marcelo Rosa Felix, de 30 anos, capturado no Shopping Cidade, bairro Hauer, cidade de Curitiba. Após a prisão, Marcelo foi levado à DVC (Delegacia de Vigilância e Capturas de Curitiba), onde aguardará até ser trasladado à Comarca de Grandes Rios, permanecendo à disposição da Justiça", informou a DP de Grandes Rios, inclusive o delegado, Dr. Ricardo, interrompeu suas féria para atua na prisão do indivíduo.  Até a publicação desta reportagem, não conseguimos contato com a defesa do acusado, mas nos colocamos a disposição para qualquer esclarecimento. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.