quinta-feira, 29 de novembro de 2018

RIO BOM - AGRICULTURA FAMILIAR

Emater e Prefeitura fomentam atividades agrícolas no município de Rio Bom no mês de novembro, de 2018
O Emater de Rio Bom, em parceria com a Prefeitura Municipal, realizou, no dia 23 de novembro, de 2018, 2º Seminário de Diversificação de Atividades Agrícolas. O evento aconteceu no centro social urbano e contou com a presença de mais de 100 pessoas, entre produtores rurais, o prefeito Ene Benedito Gonçalves (PDT), o seu vice Frazinho (MDB) membros do Instituto Emater e outras lideranças municipais. De acordo com Mário Haeitmann Filho, engenheiro agrônomo e coordenador do Emater em Rio Bom, o evento foi realizado para divulgar novas alternativas e novas tecnologias de produção, aos produtores familiares do município, a fim de ampliar a sua renda e fixar o homem no meio rural. Ao total, foram apresentadas seis novas técnicas de produção: 1) Manejo e conservação de solo e água, com o engenheiro agrônomo Emerson Jose Polonio; 2) Tomate Alternativo, com o técnico agrícola, Mauro Rodrigues; 3) Sistema de Produção Toomatec, com o engenheiro agrônomo Hernandes Takeshi Kanai; 4) Crédito Rural, com Carlos Alexandre, do Banco do Brasil, agência de Marilândia do Sul e com a gerente da Cooperativa Sicredi de Rio Bom, Camila Rocha e 5) Energia Solar, com a equipe da Protel Engenharia, de Marilândia do Sul. O manejo e conservação do solo foi o tema que mais chamou a atenção do agricultor e médico veterinário, Marcos Morito Higuti, que cultiva soja e milho para silagem. A técnica consiste no plantio intercalado de capim tipo “brachiaria”, para evitar pontos de alagamento e erosões nas lavouras, além de reciclar os nutrientes e deixar o solo mais confortável. “Com essa técnica de plantio vou ter mais produtividade e menos prejuízo”, afirma. A agricultora Marilza Aparecida Ferreira Benedito encontrou no simpósio técnicas alternativas para cultivar a sua lavoura de tomate, como obter bons resultados na lavoura com a diminuição do uso de agrotóxicos e o uso de telas. Além disso, a produtora rural encontrou um motivo a mais para continuar com o cultivo. “Gostei muito desse evento, por que ele é uma extensão do meu trabalho. E amo isso e tira-me todo o stress. Sinto-me realizada quando planto um alimento que vai para a mesa do consumidor. Não tem preço”, ressalta.“Um evento como esse engrandece os nossos produtores, o nosso município, que sai à frente na produção rural, qualifica a agricultura familiar e mantém o produtor no campo com oportunidades de um vida digna”, disse o prefeito Ene Benedito Gonçalves (PDT). Ao final do evento, houve um jantar de confraternização no pesque e pague Santa Lúcia, um dos pontos turísticos do município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.