sexta-feira, 14 de dezembro de 2018

BORRAZÓPOLIS - No dia do aniversário do município, prefeito falou ao vivo



           O dia 14 de dezembro, é uma data importante para o município de Borrazópolis, o motivo é que a cidade completa aniversário, chegando os seus 66 anos, de emancipação política. O prefeito Adilson Luchetti, esteve, ao vivo, nos estúdios da Rádio Nova Era, onde concedeu uma entrevista. Ele disse que, apesar da crise vivida em todo Brasil, o município tem muito a comemorar, por conta das obras, convênios, programas e ações que desenvolveu ao longo de 2018. Afirmou também que o balanço é positivo, pois conseguiu terminar o período com as contas em dia, fornecedores pagos, salários assegurados, pagamento do 13º e com conquistas, entre elas, obras que vão melhorando a qualidade de vida da população. Destacou que, em 2019, quer concluir a reforma da Quadra Dom Bosco, com a realização do JAVIs - Jogos Abertos do Vale do Ivaí, enumerou várias outras obras e lamentou que o projeto de edificação de um completo esportivo, ao lado do Lago Municipal, foi cancelado, mas que já conversou com Ratinho Junior e que a abra será novamente assegurada no início do próximo ano. Sobre sua promessa de asfaltar toda cidade, disse que está com licitação pronta e empresa contratada para realizar o asfalto da Rua Guaporé, dos fundos da Escola Humberto de Alencar Castelo Branco até a saída para o bairro Fogueira e que, desta forma, fecha praticamente 100% da cidade asfaltada. Anunciou também três shows, com bandas, que vão ocorrer na virada do ano e do espetáculo Sou Arte, que fará um Auto de Natal em 28 de dezembro. Mais detalhes da entrevista, ouça a live que está no topo desta reportagem. SOBRE BORRAZÓPOLIS - Alguns sites, como o Wikipedia.org, revelam que Borrazópolis nasceu como patrimônio em 1948. No curto espaço de apenas dezoito meses, num esforço pujante, a Companhia Colonizadora Rio Bom transformou a mata virgem em uma cidade com serrarias, hotéis, farmácias, casas comerciais, etc. O nome dado ao município foi uma homenagem a um dos primeiros proprietários da gleba da região e incentivador do progresso da mesma, Francisco José Borraz. Ele era economista e funcionário do Banco Pelotense. Com a extinção deste, passou a ser um dos diretores do Banrisul, era um defensor do loteamento da gleba e contrário às investidas das imobiliárias que vinham fazendo proposta de comprar toda a gleba. Pela sua inteligência e capacidade, foi a maneira que os funcionários, técnicos e colaboradores encontraram para lhe prestar uma homenagem, emprestando o seu nome a futura cidade. Ele, como diretor do banco, facilitou e possibilitou diversos projetos para o desenvolvimento de Borrazópolis. Borrazópolis: Borraz, sobrenome do fundador, e pólis que vem do grego e significa cidade. O primeiro lote urbano (lote 5, quadra 15) foi vendido a Orlando Corrêa. O segundo lote a Otávio Tomaz de Farias. O município foi criado através da lei estadual nº 790 de 14 de novembro de 1951, e instalado em 14 de dezembro de 1952, tendo sido desmembrado de Apucarana.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA