sábado, 16 de fevereiro de 2019

ARAPUÃ - Veículos apreendidos e um caso de surto e danos

Após denúncias de pertubação de sossego, a PM apreendeu três veículos. Houve também o caso de uma mulher que quebrou vidros de uma casa e ainda atacou os policiais 
                  PERTUBAÇÃO - Na noite de 14 de fevereiro, e na madrugada de 15 de fevereiro, de 2019, foram registradas três ocorrências em Arapuã. Duas delas de pertubação de sossego e a última de agressão e danos. A primeira solicitação chegou do centro da cidade, onde segundo denúncias, na rua, em frente alguns estabelecimentos, como: "O Recanto" e "Big Massas", pessoas estavam fazendo algazarras e ouvindo músicas com som excessivamente alto. Ao chegar ao local, os soldados fizeram uma blitz, e durante a fiscalização, abordaram uma Fiat Pálio, placa final 2162, com débitos e cujo condutor não tinha CNH. O segundo veículo, é um Fusca placa final 7482, que estava com o som alto e apresentava irregularidades. Enquanto a PM fazia o seu trabalho, de longe populares passaram a hostilizar a equipe policial, mas como eram muitas pessoas, e para evitar um mal maior, os soldados se afastaram. OUTRO CASO - Ainda na mesma noite, na Rua: Presidente Café Filho com a Rua Brasil, foi visualizado um Fusca, de cor azul e com placa final 7482, descendo de encontro com esta equipe policial, sendo possível ouvir o som alto. Toda a aparelhagem foi apreendida e ficou apurado que o automóvel estava com a dianteira com altura fora da normalidade (rebaixada), conforme especifica  o CONTRAN; também  com pneu dianteiro sem condições de rodagem (careca). DANOS - Já na madrugada, de 15 de fevereiro, às 02 horas, na Rua Presidente Café Filho, uma mulher relatou que estava em sua casa, conversando com uma conhecida, que ela sabe que seu primeiro nome começa com a letra "D", a qual teve uma espécie de surto e a atacou com agressões e ainda quebrou todas os vidros da casa (janelas e portas). Com a chegada da PM, a mulher pulou uma janela e atacou os soldados, que tiveram que usar spray de pimenta e algemas para conter a acusada. Depois de contida, ela foi levada para um Hospital de Ivaiporã, onde seria medicada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA