quarta-feira, 14 de agosto de 2019

ORTIGUEIRA - Carro queimado, porte de arma e violência contra mulher

Peugeot roubado em Ortigueira, foi recuperado queimado. Houve prisão por porte de arma e ainda um caso de violência doméstica 
RECUPERADO - A Polícia Militar, recuperou, no dia 13 de agosto, de 2019, após denúncia, um veículo roubado, mas o carro estava queimado e abandonado na Estrada Principal, Campina dos Pupo, e uma mata. O roubo havia acontecido, no dia 09 de agosto, quando na Rua Leônidas Alves Carneiro, a vítima disse que trafegava com o seu veículo, um Peugeot 408, de cor prata e com placas FAO-0525, momento que, ao parar na esquina, foi surpreendida por dois indivíduos, em uma motocicleta, um deles de posse de uma arma de fogo, tipo revolver. Eles pediram para que os ocupantes descessem e fugiram sentido a Vila Guarapuava. ARMA - No dia 13 de agosto, na Estrada Principal da Aldeia Queimadas, a PM realizou abordagem em dois indivíduos em uma motocicleta, em busca pessoal com o condutor, nada de ilícito foi encontrado, já com o passageiro, foi localizada, em sua cintura, um revolver calibre 38, com 5 munições intactas e, em seu bolso, mais 4 munições do mesmo calibre. O caso foi entregue a Polícia Civil. Os abordados negaram a prática de crimes. AGRESSÃO - Ainda, em Ortigueira, no dia 13 de agosto, na Rua Mato Grosso, Bairro Santa Cecilia, uma mulher informou que houve uma discussão, entre ela e seu convivente, e que, em certo momento, ele a agrediu, a derrubando ao chão e começou a desferir socos em sua cabeça, causando hematomas. Também houve xingando. O acusado não foi encontrado para dar sua versão dos fatos. Familiares disseram que ele nega.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA