quarta-feira, 29 de julho de 2020

BORRAZÓPOLIS - Suspeitos de aplicar "Golpe do Colchão" são presos

Ao ser convencida a comprar colchão, a vítima disse que teve um empréstimo consignado de 7 mil realizado sem sua autorização
              Em Borrazópolis, a Polícia Militar, equipe do Sargento Gilmar Soares,  formada pelos soldados Vladimir e Moares, em um bom trabalho, conseguiu abordar suspeitos de aplicar golpes contra pessoas, usando como álibi a venda de colchões. Segundo informações, eles convenciam as vítimas a comprar o produto e parcelar no cartão de crédito, mas, em seguida, suspeita-se que faziam um empréstimo consignado e passavam o cartão no débito, subtraindo o dinheiro. No caso em questão, ele são acusados de irem até a casa de uma mulher, na Rua Território do Acre e a ludibriar. Ao suspeitar, a senhora compareceu no Posto Avançado do Banco Bradesco, informando que dois homens chegaram em sua residência e se identificando como funcionários da empresa e oferecendo os colchões. Eles disseram que o compradora  pagaria apenas parcelas de noventa e oito reais. Após a negociação, solicitaram diversos documentos, inclusive, o cartão  para dar prosseguimento ao trâmite. Tiraram fotos dos referidos documentos e foram embora, retornando no dia seguinte, 28 de julho, de 2020, já com uma máquina para passaram o cartão. Depois desapareceram dizendo que, em alguns dias, o colchão chegaria. Desconfiada, a aposentada  foi ao Bradesco e ficou constatado que fizeram um empréstido de R$7.000,00, e conseguiram passar o valor de R$5.000,00 no débito. A agência informou que este não era a primeira cliente a reclamar do golpe.  PRISÃO - Mais tarde, por volta das 17h30min, na Avenida Brasil,  em um Bar, a Polícia Militar, logrou êxito em abordar os suspeitos. Pelo menos cinco pessoas, que seriam de Bauru -SP, que alugaram uma casa na cidade há alguns dias, foram conduzidos para a delegacia de Faxinal. Um deles, de nome D. R., confirmou, segundo consta no boletim da PM,  que era o  vendedor  de colchões relatado pela moradora e que prestou serviços à vitima. A equipe do Dr. Ricardo Mendes, delegado de Faxinal, confirmou que ele foi autuado, apesar de negar o crime e dizer que não aplicou golpe algum. Também afirmou que vai provar inocência.  Durante o atendimento da ocorrência,   RESPOSTA - Clique aqui para acessar o direito de reposta dos acusados.  

5 comentários:

  1. Semana passada meu padrasto comprou de uma cara com esse mesmo nome aqui em grandes Rios será que são os mesmo ,mas tipo eles pediram só os documentos mas n pediram o cartão não pois meu padrasto já disse pra eles que tava com medo de ser golpe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sou dono da kenko fênix colchões semana passada trabalhamos em grandes rios pode me chama no wats que eu falo com vc se for da empresa nossa vai ser entregue pode ficar em paz 14 996970330

      Excluir
  2. Nois fizemos o cálculo e no total o colchão vai sair mais de 8 mil R$

    ResponderExcluir
  3. O importante que ficou ressaltado que a empresa trabalha corretamente, e o fato foi somente um caso isolado que poderia prejudicar a empresa e até a vida social dos trabalhadores...

    ResponderExcluir

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA