08/05/2021

APUCARANA - Tráfico de drogas e ocorrência de aglomeração em Apucarana

   Em Apucarana, um menor, de 17 anos, foi apreendido, em 07 de maio, na Rua 15 De Novembro, na Vila Regina. Ele já era conhecido no meio policial e deixava a droga escondida nos trilhos que ficam próximos ao pátio da empresa Rumo. Com a chegada da PM, com nada de ilícito, mas ao acionar a equipe Canil, foram encontradas porções de crack caídas próximo a pés de cana na beira da linha. Durante atendimento desta ocorrência, quando os policiais retornavam, perceberam que, na Rua 15 de Novembro, havia uma conveniência com aglomeração. Ao tentar orientação, houve desacato e muita confusão. Foram tomadas todas as providências. Para ler estas duas ocorrências: Tráfico e Aglomeração, na íntegra, clique no link abaixo.

Apucarana 21h40min
Natureza Trafico / Desobediência / Desacato
Apreendido Masculino – 17 anos
Autores
Masculino – 22 anos
Feminino – 20 anos
Femininbo – 21 anos
Endereço R. 15 De Novembro - Bairro: Vl Regina
A equipe recebeu denúncias, diretamente ao policial, de que as pessoas de vulgo ---------,
-----------------, --------------, ---------------- e ---------------, todos já conhecidos no meio policial, estariam
realizando tráfico de drogas na rua 15 de novembro e que estariam deixando as drogas escondidas
nas proximidades. O local já é conhecido pela constante prática da comercialização de entorpecente,
sendo que quando visualizam a viatura, os suspeitos costumam correr em direção ao trilho (pátio da
Rumo). Tendo ciência deste fato, a equipe se dividiu, tendo dois policiais militares seguido a pé pelo
trilho e o outro seguido em direção a rua 15 de novembro com a viatura, tendo os suspeitos (como de
costume) tentado se evadir para o pátio da empresa Rumo, sendo que ao visualizarem os militares nos
trilhos, mudaram de sentido e continuaram em fuga correndo, sendo que por estarem longe dos
policiais conseguiram lograr êxito na fuga, tendo o militar que encontrava-se na viatura, acompanhado
um dos suspeitos, que fugiu correndo em direção a rua Natividade, vindo a adentrar no bar conhecido
como "bar do ----------", onde foi abordado e identificado como o menor -------------------, 17 anos, que já
é conhecido no meio policial, no qual já possui diversas passagens pela polícia pelo crime de tráfico de
drogas, sempre naquela região, tendo sido apreendido inclusive na data de ontem, com a quantia de
102 gramas (35 buchas) de maconha e 74,00 reais em dinheiro trocado (conforme boletim
2021/----------). Em revista pessoal nada de ilícito fora localizado com o mesmo, que encontrava-se em
poder da quantia de 10,00 reais. Refazendo o percurso no qual os suspeitos fizeram durante a fuga, a
equipe encontrou algumas porções de substância análoga ao crack caídas próximo a uns pés de cana
na beira da linha. A equipe realizou o acionamento da equipe do canil, que compareceu no local com o cão de faro IRON, sendo que após varreduras, o cachorro localizou algumas porções de maconha
(50,3 gramas) e 06 eppendorfs (pinos) cheios de substância análoga a cocaína próximo de uns pés de
cana na beira do trilho, cerca de 5 metros na direção de onde os suspeitos se encontravam. O cão
localizou também, escondido no telhado de uma residência que fica na esquina da rua Regina Alves
pereira, bem próximo de onde os suspeitos se encontravam, mais uma porção de substância análoga
ao crack (que na delegacia, após somadas, contatou pesar a quantia de 5,7 gramas no total), sendo
que escondido juntamente com a droga estava uma carteira de cor preta e azul, com a quantia de
31,75 reais em dinheiro trocado com os documentos de -------------------, um dos suspeitos citados na
denúncia repassada para a equipe, que também já é conhecido no meio policial pela constante prática
de tráfico de drogas naquela localidade. Ultimamente esta recorrente serem encontradas quantias de
dinheiro escondidas, pois, os suspeitos têm ciência de que se forem encontrados em seu poder podem
virar evidencia do crime de tráfico. Devido aos fatos, a equipe fez a apreensão do menor e dos
entorpecentes. Perto das 23h10min a equipe deslocava-se para a delegacia, sendo que ao passar por
uma conveniência denominada "-------------", na própria rua 15 de novembro, cerca de 5 metros de onde
a equipe realizou a varredura, a equipe constatou aglomeração de pessoas, sem máscara, e parou
para orientar o proprietário e verificar se no meio das pessoas não se encontrava a pessoa de   --------------------, sendo que ao ser dado voz de abordagem, a pessoa identificada como-----------------------, continuou sentada desobedecendo as ordens da equipe, sendo novamente pedido para que se levantasse, tendo agido tempestivamente dizendo que não iria ser abordada coisa  nenhuma, pois conhece seus direitos, que a equipe era um "bando de folgados", onde foi dado voz de  prisão a mesma pelo crime de desobediência e desacato, tendo resistido tempestivamente na finalidade de não ser detida, sendo necessário a utilização de força moderada e algemas para realizar  a detenção da mesma. Ao ser questionado quem seria o proprietário do "bar", uma feminina se acusou  como proprietária, tendo-------------- continuado a debochar da abordagem, rindo e gritando, "vocês são  burros, não sabem ler, é uma conveniência e não um bar", tendo a feminina que se identificou como  proprietária começado também a crescer na ocorrência, sendo pedido para que mantivesse a posição  de abordagem, na qual se negou. Foi perguntado então qual seria o seu nome, no qual a mesma  também se negou a passar informações de sua identificação, momento em que também foi dado voz  de prisão à feminina (que posteriormente, já na delegacia, se identificou como a pessoa de   --------------------) tendo esta, durante sua detenção, passado a gritar e chamar os policias de covarde,  mandando a equipe "tomar no cú" e ameaçando a equipe e dizendo que isto não ficaria assim, o que  gerou tumulto no local, sendo necessário a utilização de "espargidor" para evitar problemas maiores,  assim como de algemas. A equipe então orientou uma pessoa que ficou responsável pelo  estabelecimento, referente ao horário, e ao fato da aglomeração de pessoas no local, tendo liberado os demais abordados. Durante a condução para a delegacia, ambas detidas passaram a debochar dos  militares, rindo da abordagem e continuando a desacatar a equipe, tendo ------------- chamado os  integrantes da equipe de policiais viados e cornos e ---------------de desgraçados e policiais filhos da  puta, entre outras palavras de baixo calão. Já na delegacia passaram a reclamar do espargidor que foi  utilizado no local, tendo então a equipe realizado a descontaminação das encaminhadas assim como da própria equipe. Durante a elaboração do boletim as femininas continuaram a gritar e ofender os  militares, tendo ------------- em determinado momento dito que os policiais iriam "implantar" drogas nas  mesmas e que a equipe iria se arrepender, pois "tudo que vai volta". ----------- em determinado  momento perguntou o motivo da sua condução, tendo um dos policiais dito que ela tinha que aprender  a respeitar a polícia, tendo ------------- respondido "se eu não respeito nem meu pai e minha mãe, vocês  acham que eu vou respeitar vocês?" Tendo sido necessário o encaminhamento das mesmas direto ao corró para ser possível a elaboração do boletim, onde continuaram a gritar e bater nas grades,  incomodando inclusive os demais detentos. ------------- é namorada de um dos suspeitos que se evadiu,  que é conhecido no meio policial pela constante prática de tráfico de drogas, a pessoa de ----------------------, e por outras vezes já desacatou e tumultuou o serviço da equipe, sendo reincidente no crime de desacato e desobediência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA