terça-feira, 20 de novembro de 2018

CORRUPÇÃO - Haddad vira réu após denúncia do Ministério Público

           O petista Fernando Haddad virou réu por corrupção passiva e lavagem de dinheiro nesta segunda-feira (19 de novembro). A denúncia foi feita pelo promotor Marcelo Mendroni, do Gedec, e aceita pelo juiz Leonardo Barreiros, da 5ª Vara Criminal da Barra Funda. A denúncia do Ministério Público partiu de delações feitas na Operação Lava Jato. Além dessas acusações, o MP também o denunciou por formação de quadrilha, mas este trecho da acusação não foi aceito pela Justiça. De acordo com a denúncia, entre abril e maio de 2013, Ricardo Ribeiro Pessoa, presidente da empreiteira UTC Engenharia S/A, recebeu um pedido do tesoureiro nacional do PT, João Vaccari Neto, de R$ 3 milhões. O valor serviria para o pagamento de uma dívida da campanha de Fernando Haddad para prefeito de São Paulo, na gráfica que pertencia ao ex-deputado estadual do PT. Com isso, de acordo com a a acusação, João Vaccari Neto representava e falava em nome de Fernando Haddad. Ricardo Pessoa e Fernando Haddad, segundo a denúncia, se reuniram algumas vezes durante a campanha eleitoral no decorrer de 2012. Na denuncia, também consta que a solicitação de R$ 3 milhões teria sido atendida. Sendo assim, Ricardo Pessoa teria prometido e oferecido diretamente para João Vaccari Neto e indiretamente para Fernando Haddad a quantia. Na sequência e de modo a viabilizar o pagamento, Ricardo Pessoa e João Vaccari Neto trocaram informações a respeito dos números de telefone dos seus prepostos. Haddad e os demais acusados negaram as acusações


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA