segunda-feira, 12 de novembro de 2018

NOVA TEBAS - Prefeito fala sobre vereador preso recebendo propina

                           EXCLUSIVO                             

Com exclusividade o prefeito Clodoaldo Fernandes, falou ao Blog do Berimbau e Rádio Nova Era, sobre o vereador que foi preso por o extorquir. A operação foi realizada pelo Gepatria de Guarapuava e da Promotoria de Manoel Ribas
   No link de vídeo, ouça entrevista exclusiva com o prefeito Clodoaldo Fernandes. Ele conta detalhes da investigação que  culminou com o vereador Vaudinei Borgert,   de Nova Tebas (Foto a esquerda) que  foi preso na tarde de sábado, 10 de novembro, pelo crime de extorsão repetida tendo como vítima o atual prefeito do município da região Central do Paraná. Em nota, a assessoria de imprensa do MP, afirmou que a prisão ocorreu no âmbito da Operação Antagônico do Ministério Público do Paraná. O mandado de prisão foi cumprido pelo núcleo de Guarapuava do Grupo Especializado na Proteção ao Patrimônio Público e no Combate à Improbidade Administrativa (Gepatria) e pela Promotoria de Justiça de Manoel Ribas, sede da comarca. A denúncia de extorsão foi levada ao MPPR pelo próprio prefeito. Segundo apurado pelo Ministério Público do Paraná, desde o fim de 2017, o vereador vinha exigindo pagamentos mensais ao prefeito, que variaram entre R$ 1 mil e R$ 3 mil reais, mediante a ameaça de utilizar a prerrogativa parlamentar para difamar a honra do prefeito e da gestão, além de dificultar o trâmite de projetos de lei de interesse do município. A prisão ocorreu logo após o prefeito fazer novo pagamento ao vereador, que estava em posse de um envelope com dinheiro em espécie.  Na cidade, pelas redes sociais, moradores criticaram a suposta  postura corrupta de quem  foi eleito prometendo moralidade e fiscalização do dinheiro público. ENTREVISTA - Na entrevista, Clodoldo fez alguns esclarecimentos e disse que em 2017, não houve pagamento de propina. Afirmou que fez dois pagamentos de mil e mil e quinhentos reais, mas que o dinheiro saiu de sua conta particular, o que também foi informado ao MP.   Disse ainda que o Brasil vive um momento que não há mais espaço para este tipo de comportamento e que espera que o vereador, também possa rever os seus conceitos e fazer jus a liderança que se tornou, após ser escolhido, nas urnas,  pela população.  Sobre retaliações, afirmou que está tomando cuidados, tem recebido proteção do próprio MP, mas que até o momento não recebeu nenhum tipo de ameaça.    DIREITO DE RESPOSTA - Durante três dias, nossa reportagem tentou contato com o vereador e com a sua assessoria, mas não obtivemos sucesso. Ligamos na Câmara Municipal, mas a funcionária que nos atendeu, de nome Karolina, disse que não tinha autorização para informar telefones diretos do vereador acusado. Também enviamos um email (valdinei_borget@hotmail.com), que consta registrado na Câmara Municipal, na esperança que sua assessoria respondesse, o que não ocorreu até a publicação desta matéria. Ligamos também para o presidente da Câmara, Roberto Spingel, o "Beto", para saber qual será a postura do legislativo que pode pedir a cassação do mandato do vereador, mas o nobre edil não atendeu nossas ligações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.