quarta-feira, 14 de agosto de 2019

JARDIM ALEGRE - CASO WELLINGTON TORRES

Delegado Aldair  indicia, por homicídio doloso, com intenção de matar, o jovem, conhecido como "Dodô", que é apontado como o responsável pela morte de Wellington Torres 
Delegado Aldair 
          O delegado, Dr. Aldair da Silva Oliveira, de Ivaiporã, confirmou a Rádio Nova Era e Blog do Berimbau, neste dia 14 de agosto, de 2019,  que concluiu o inquérito da morte do Wellington Torres, em Jardim Alegre. O suspeito, que foi preso, após o assassinato, de nome Edivaldo Pedro da Silva, o "Dodô", está sendo indiciado por homicídio doloso, com intenção de matar e ainda duas qualificadoras. A agilidade do delegado, na apuração dos fatos, e as investigações que o levaram as conclusões, foram elogiadas pela família que estava pedindo justiça. Outros levantamentos ainda estão sendo realizados e não está descartada a prisão de terceiros.   SOBRE O CRIME - Conforme divulgado pelo Blog do Berimbau e Rádio Nova Era, no dia 04 de agosto, de 2019, domingo, o jovem, de nome Wellington Torres, deu entrada no Hospital Municipal, de Jardim Alegre, com ferimentos graves, pouco depois, não resistindo, entrou em óbito. Uma testemunha disse que alguém o atacou por conta de uma pipa que estava soltando Rua conhecida como "Projetada", próximo a um bar. Na confusão, Wellington foi agredido com uma garrafada ou lata de cerveja, pelas costas e, ao cair, bateu com a cabeça no chão. A PM recebeu informações, que o sogro do agredido, poderia ter maiores detalhes. Ao chegar a casa dele, o homem informou que foi ao local e ficou sabendo que a confusão foi com um grupo de adolescentes. O rapaz empinava pipa e a linha arrebentou ou foi cortada. Ele pegou o carro e foi até o local onde o objeto caiu; havia vários adolescentes, sendo que no momento em que se abaixou para pegar, foi agredido pelas costas por um rapaz, maior de idade. Provavelmente houve alguma confusão e antecedeu a agressão. Com base nas declarações, a PM foi a casa do suspeito, que estava juntamente com seus pais. Ele foi conduzido até a Delegacia de Ivaiporã e seu nome revelado, como sendo Edivaldo Pedro da Silva, o "Dodô", o qual negou a intenção de matar e continua dizendo ser inocente. Clique aqui, para ver outras reportagem sobre este caso. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA