02/07/2020

ARIRANHA - Prefeito Cicatto é chamado de mentiroso por vereadores

Augusto Cicatto alegou que não  empenhou a folha de pagamento por culpa da Câmara Municipal. Em vídeo gravado, vereadores contestaram o prefeito e disseram que é mais uma de suas mentiras 
             Os vereadores de Ariranha do Ivaí, no dia 01 de julho, de 2020,   publicaram um vídeo para desmentir o prefeito Augusto Cigatto, que havia, anteriormente, gravado um pronunciamento alegando que o atraso no salário dos servidores, era culpa da Câmara Municipal. Um dos vereadores, Geibison Silva de Matos, chegou a dizer que o prefeito mente descaradamente para tentar colocar a população e funcionários contra o poder legislativo. O chefe do poder executivo, alegou que tinha os recursos, mas precisava de aprovação para remaneja-los e poder utiliza-los na folha de pagamento: "Eu quero dizer que a folha de pagamento não foi empenhada. Temos o recurso apropriado, mas há um projeto de lei, na Câmara, para ajustar os recursos; já mandei a justificativa pedindo agilidade aos vereadores, mas a câmara aprovou em duas sessões e não fez a terceira, que deveria ser extraordinária, por isso, peço a compreensão de todos", explicou o prefeito. No vídeo gravado pelos vereadores, eles disseram que nunca foi necessário aprovar projeto para pagar servidores e que, realmente, foi encaminhada a proposta, mas não foi pedido urgência. "Eu quero pedir desculpas por esta mentira do prefeito, a qual está circulando nas redes sociais. É mais uma inverdade, como também aquela outra, que diz respeito a perdas salariais, usada como desculpa para não pagar o piso das agentes de saúde, que, em Ariranha do Ivaí, não recebem o piso nacional. Prefeito, chega de mentira e de tentar ludibriar a população", afirmou Geibison. Para entender a polêmica, clique no link de vídeo.   RECLAMAÇÃO  DA SAÚDE -   Também recebemos de Ariranha do Ivaí, a reclamação de um cidadão, de nome Neviton Campanholi Silva: "Eu fui  mal atendido pelo próprio secretário da saúde, no domingo, dia 29 de junho, quando ocorreu um acidente comigo, quando quase decepei um dedo. Eu liguei, momento em que ele, o secretário,  veio até mim e verificou que era grave. Ao invés de já me socorrer, disse que iria mandar outro carro da saúde fazer o socorro, mas essa carro nunca vinha. Ao final, chegaram com duas horas de atraso e levamos mais uma para chegar até o hospital. O próprio médico questionou a demora. Por conta disso, não pude fazer uma cirurgia naquele dia e complicou ainda mais a minha situação", disse o cidadão.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA