quinta-feira, 25 de janeiro de 2018

ACONTECEU - "Ladrão furta ladrão". Fato ocorrido em Jardim Alegre

Parte dos objetos furtados de uma residência na zona rural rural, foi encontrada com o conhecido "Delão", que é suspeito de ter furtado do verdadeiro ladrão
A manchete é meio confusa, mas vamos tentar explicar o que ocorreu. O bom trabalho da Polícia Militar e também do agente Alvino Cândido, o "Preto", de Jardim Alegre, revelam que "ladrão estava furtando ladrão". Em resumo, um rapaz de nome Rogério Aparecido de Oliveira, conhecido como "Delão", que utiliza tornozeleira eletrônica, foi detido pela Polícia Militar furtando o objetos, os quais estavam escondidos em uma residência, no perímetro urbano. Ao investigar,  descobriu-se que  tais objetos eram produtos de um furto na zona rural, e haviam sido escondidos na cidade. A suspeita é que o cabeleireiro Maurício de Oliveira, seja o autor do primeiro furto, juntamente com outros comparsas, e também vítima do segundo furto. PRIMEIRO FURTO - Tudo começou quando, em data anterior, a vítima Francisleine Pereira de Lima, procurou a Pm informando que no Sítio Bauer, no Bairro dos Baianos, foi arrombada uma casa. Ela disse que seu tio saiu à noite e retornou no dia seguinte, quando encontrou portas arrombadas. Do local foram levados eletrodomésticos e alimentos, como, por exemplo, cerca de 100 quilos de carne. Para ser mais preciso, fizeram um limpa na casa. SEGUNDO FURTO - Pelas informações que foram apuradas, o suspeito do delito na zona rural, seria o cabeleireiro Maurício de Oliveira, e pelo menos mais dois comparsas. Por telefone, ele disse a Polícia Civil, equipe do Dr. Gustavo Dante, que não estava em Jardim Alegre e negou veementemente que seja ladrão. O detalhe que o tornou suspeito, é que no início da madrugada deste dia 25 de janeiro, de 2018, chegou denúncia que na Rua Brasil, uma casa na cor verde estava com o alarme acionado e dos meliantes deixavam o endereço carregando produtos. Policias Militares foram ao local, e constataram não haver moradores e que aquela casa desabitada havia sido alvo de invasão de domicílio. Ao fazer patrulhamento, a 300 metros, na Rua Ivaiporã, foram flagrados dois meliantes, um deles conseguiu fugir pulando muros, mas o segundo, o "Delão", foi preso e disse não saber a origem dos produtos que carregava. Também fez ameaças aos soldados, afirmando ser integrante do PCC. Com ele foram recuperados: um liquidificador, batedeira, sanduicheira, garrafas com bebidas, bolsa, fone de ouvido, aparelho de som, pacote de balas, chaleira inox e aparelho receptor de sinal. CONCLUSÃO - A conclusão de que "Ladrão estava,  supostamente, furtando ladrão", surgiu quando o agente da polícia civil Alvino Cândido, o "Preto", foi na tal casa verde fazer levantamentos para apurar o que havia sido levado, além do que a PM já tinha recuperado. Ao chegar ao local, se constatou que todos os objetos que lá estavam, e os recuperados com "Delão", eram produtos de furto do sítio Bauer, no Bairro dos Baianos. No local, foram encontrados ainda: TV; receptor da claro; ventilador; coberta, controles; estabilizador de energia, telefone; 20 kg de carne e outros. INVESTIGAÇÃO - A investigação acredita que Maurício e comparsas tenham furtado os objetos no sítio,  e que "Delão", com o segundo indivíduo, que fugiu, foi até a casa, onde eles estavam escondidos (os objetos), para furtar o que já era produto de furto. Todas as demais providência estão sendo tomadas para confirmar ou não estas conclusões. (mais fotos no link abaixo) 










Nenhum comentário:

Postar um comentário