quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

POLÊMICA - Presidente da Câmara é detido em Rosário do Ivaí

Foto do vereador Osmiranou 
O vereador Osmiranou Lustroso Siqueira foi abordado com uma motocicleta irregular. Ele foi acusado de ameaçar e usar da sua influência política contra policiais 

Em Rosário do Ivaí, uma simples ocorrência de infração de trânsito, terminou com o presidente da Câmara de Vereadores, senhor Osmiranou Lustroso Alves Siqueira, do PT, detido acusado de ameaça e tráfico de influência. Segundo informações, populares estavam denunciando que era comum o político trafegar com uma motocicleta irregular pelas ruas da cidade, até que no dia 30 de janeiro, de 2018, terça-feira, a equipe policial visualizou, na Avenida São Paulo, uma motocicleta trafegando e faltando um pedaço da placa, além do lacre rompido. Ao fazer a abordagem, se constatou que o condutor era exatamente o Presidente da Câmara, o qual também não portava documentos do veículo. Consta no B.O (Boletim de Ocorrências) que após ser flagrado cometendo a infração de trânsito, o vereador passou a ameaçar os policiais, dizendo que tinha influência política e que eles iriam se arrepender caso imputasse algum tipo de multa. "O vereador indagou se o Policial teria coragem de fazer as multas para ele, pois iria denunciar o mesmo e não seria multado de forma alguma. Ainda disse que se os policiais, em especial um dos soldados, fizesse a autuação, ele iria se arrepender, pois tem influência política para fazer o que quisesse com o policial, bem como, com toda equipe. Uma das ameaças foi pedir a transferência dos PMs para outros municípios indesejados. Neste momento a equipe informou que adotaria as medidas cabíveis, como acontece com qualquer cidadão, e não iria prevalecer o desejo do político", informou o relatório do Destacamento da Policia Militar, divulgado pela 6ª Companhia Independente, de Ivaiporã. Consta ainda no boletim, que o vereador começou a ligar, falando em voz alta, supostamente com aliados políticos, exigindo retaliações aos Policiais. Logo chegaram no local, outros veículos e a filha do vereador trazendo documentos da motocicleta. Por segurança, foi pedido reforço, mas durante todo momento, Osmiranou promovia insultos, ameaças, informou que só seria detido por um policial mais graduado e ainda passou a filmar a ação da PM. Um outro detalhe que chamou atenção, foi que o vereador disse que só iria para a Delegacia, se fosse acompanhado do Advogado da Câmara, mesmo a situação sendo particular e não tendo nada a ver com sua função de vereador, portando, o advogado teria que ser contratado e não pago com impostos da população. "O comando determinou que deslocássemos a delegacia da Comarca Grandes Rios, para que fossem tomadas as providências legais, contudo, Osmiranou disse que só iria se fosse acompanhado do advogado da câmara de vereadores", finalizou o boletim. A confusão terminou com a moto apreendida e o vereador conduzido. Para fazer a leitura do Boletim na íntegra, clique aqui. Segundo assessores, o vereador negou as acusações e deve se pronunciar em breve.   VEREADOR - O Vereador Osmiranou Lustroso, entrou em contato com a nossa reportagem negando que tenha promovido crimes como ameaça e tráfico de influência. Ele alegou que vem sofrendo uma perseguição por um motivo que ainda desconhece. Disse também que,  em outubro, de 2017, recebeu várias multas em dois dias, fato que denunciou na corregedoria, e que acredita que a abordagem deste dia 30 de janeiro, de 2018, seja uma retaliação. "Depois que recebi as multas, procurei meus direitos porque achei estranho.  No dia 30 de Janeiro,  de 2018,  o comando da PM esteve em Rosário do Ivaí para colher meu depoimento, só neste momento fiquei sabendo quem eram os militares que haviam aplicado as multas, que ao meu ver, foi um excesso. Eu deixei o Destacamento e, pouco depois, bem próximo da minha casa, estava lá o mesmo Policial, o qual fez a abordagem novamente  e chegou a afirmar que aquilo era uma resposta por eu ter denunciado", disse Osmiranou. "A minha moto,  uso para trabalho, não tinha documentação atrasada, e como ando muito no interior, apenas caiu um pedaço da placa. Ele também alegou que o pneu estava ruim, mas nada justifica tudo o que aconteceu" , finalizou o vereador .   O político afirmou que está tomando todas as medidas para esclarecer o fato e provar sua inocência. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário