segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

ARIRANHA DO IVAÍ - TRAGÉDIA

Três irmãos entraram em uma caixa de contenção de água, a beira da estrada, uma deles morreu afogado
            Jean Pedro dos Santos Saivishi, é o nome da criança de 04 anos, que morreu afogado em Ariranha do Ivaí. Seu pai Marcelo Saivishi e a mãe Fabiana, que inclusive morou no Bairro Cassimiro, em Borrazópolis e é irmã da Luciana Batista, esposa do Juvenil Patz, servidor público em Cruzmaltina. Conforme divulgamos (Blog do Berimbau), a tragédia foi registrada em uma caixa de contenção de água nas dependências da Fazenda São Pedro, construída a beira da estrada rural que da acesso a residência onde a família do menino residia (A 100 metros da casa). Quando os socorristas chegaram no local, foram informados que o pai percebeu que as crianças haviam desaparecido  e ao procurar, os encontrou pedindo socorro e tentando sair do água. Dois foram salvos pelo genitor (um menino e uma menina, a última de 11 anos), mais o terceiro desapareceu na caixa de contenção, que tinha cerca de 1,5 metros de profundidade. Com a chegada dos Bombeiros, Subgrupamento de Ivaiporã, foi necessário o uso de uma máquina agrícola para esvaziar a referida caixa e encontrar o corpo do menino, em meio a lama, no fundo do reservatório. Um irmão de Jean, foi socorrido e levado para a UTI de um Hospital de Ivaiporã. Na foto, quem aparece operando a máquina, é Marcelo, o pai. Foi acionado o IML - Instituto Médico Legal, de Ivaiporã, e a Polícia Civil para apurar o que exatamente ocorreu, sendo que por volta das 17:40 horas, a servidora Keila Back, funcionária do IML, fazia a liberação do corpo para que a família pudesse providenciar o velório e sepultamento. A notícia chocou o município de Ariranha do Ivaí e região.  Além dos Bombeiros e a Polícia Civil, soldados do Destacamento da Polícia Militar, do município, também estiveram no local.  VELÓRIO - Segundo o tio Juvenil Patz, o velório  e sepultamento foram marcados para  Quinta do Sol - PR, local onde a família residia antes da tragédia. A funerária  Nacional, de Ivaiporã, foi contratada para cuidar dos detalhes do funeral. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário