segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

CRUZMALTINA - Pastor da Igreja Assembleia faz esclarecimento

             NOTA DE ESCLARECIMENTO         
Posto Paulo, de Faxinal, faz nota de esclarecimento após denúncia de pertubação de sossego, contra a Igreja, em Cruzmaltina 
            Neste dia 29 de janeiro, de 2018, segunda-feira, o Pastor Paulo Silas Gomes de França, de Faxinal, concedeu entrevista ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", lamentando a repercussão de uma notícia de pertubação de sossego contra a Igreja Assembleia de Deus, de Cruzmaltina.   Ele apresentou argumentos, provando que o templo não comete irregularidades, neste sentido, e inclusive apresentou testemunhos de vizinhos, os quais asseguraram que o som da Igreja não provoca transtornos a ninguém.  VEJA A DENÚNCIA -  No dia 27 de janeiro, de 2018, um cidadão de 35 anos, de Cruzmaltina, acionou a PM, às 20 horas, para comparecer na Rua São Vicente de Paula, numeral 467. Ele alega que é professor, que tem um filho menor de idade e que não consegue descansar, por causa do som alto de uma  Igreja evangélica. Acionada, o Policial  Militar, de plantão, que estava fazendo patrulhamento no Distrito São Domingos, foi até o local, mas lá chegando, com apoio da Guarda Municipal, já não havia mais som, mas mesmo assim, o morador decidiu representar, afirmando que esta seria a única forma do problema não se repetir. Na  Igreja, membros negavam a perturbação, mas disseram que o único representante é o Pastor Paulo. REPOSTA - O Pastor afirmou que o professor já invadiu a  Igreja e tentou impedir que um culto fosse realizado em data anterior, mas que mesmo assim, a Igreja não moveu nenhuma ação contra o cidadão, e que agora a denúncia pegou a todos de surpresa, porque segundo os próprio vizinhos, o som da Assembleia  de Deus, não promove transtornos a ninguém. Também afirmou que no dia 27 de janeiro, dia da reclamação, acontecia um culto especial com as crianças. Ouça a entrevista no link de vídeo, para saber mais detalhes.  ERRATA - O Boletim da PM informou, inicialmente, que a Igreja denunciada seria  a "Deus é Amor",  mas depois o fato foi esclarecido, pois a "Deus é Amor", se quer tem templo na cidade de Cruzmaltina. O seu Pastor, também falou com a nossa reportagem para que este erro fosse corrigido. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário