quarta-feira, 19 de setembro de 2018

ELEIÇÕES - Ratinho venceria no 1ª turno e Flávio passou Beto Richa


                      GOVERNO - A pesquisa está no portal do Jornal Folha de Londrina e diz que Ratinho Junior (PSD) venceria a eleição para governador do Paraná já no primeiro turno, segundo pesquisa do Instituto Radar encomendada pela ADI (Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná). O candidato lidera a intenção de votos com 40,1% na pesquisa estimulada. A soma de todos os outros é de 31,6%. Os eleitores indecisos representam 16,5% e os votos brancos e nulos, 11%. A governadora Cida Borghetti (PP), postulante à reeleição, está em segundo lugar, com 17%, das intenções de voto. O emedebista João Arruda é o terceiro colocado (7,4%), seguido por Dr. Rosinha (PT) com 4,6%. Os outros candidatos estão com índice abaixo de 1%. Professor Ivan Bernardo (PSTU) tem 0,8%, Ogier Buchi (PSL) 0,7%, Jorge Bernardi (Rede) 0,7%, Professor Piva(PSOL) 0,7%, Priscila Ebara (PCO) 0,3% e Geonísio Marinho (PRTB) 0,2%. Ogier Buchi aparece no levantamento porque, quando a pesquisa foi a campo, seu nome ainda constava na relação do TRE-PR (Tribunal Regional Eleitoral do Paraná). Na terça-feira (18), o candidato do PSL teve sua candidatura indeferida pelo TRE por unanimidade. Na soma dos votos válidos, Ratinho Junior consolida a vitória no primeiro turno com 55,3% das indicações. Os outros candidatos, todos somados, alcançam 44,7%: Cida Borghetti (23,4%), João Arruda (10,2%), dr. Rosinha (6,3%), Professor Ivan Bernardo 1,1%, Ogier Buchi (1,0%), Jorge Bernardi (1,0%), Professor Piva (1,0%), Priscila Ebara (0,4%) e Geonísio Marinho (0,3%). Cida tem maior rejeição - O Instituto Radar também perguntou em qual candidato o eleitor jamais votaria. Cida Borghetti tem a maior rejeição, com 22,7%, praticamente o mesmo índice de Dr. Rosinha, que é 22,2%. Ratinho Junior tem 19,3% e João Arruda, 12,3%. Professor Piva tem índice de rejeição de 7,6%; Priscila Ebara (7,4%); Ogier Buchi (7,2%); Geonísio Marinho (6,6%), Jorge Bernardi (6,5%); e Ivan Bernardo (6,3%). O resultado do índice de rejeição é um resultado múltiplo, pois cada entrevistado pode indicar mais de um candidato que não votaria e soma dos votos na pesquisa totalizou 151,4%. Entre os eleitores consultados, 33,3% não se manifestaram. A pesquisa Radar Inteligência foi realizada de 14 a 17 de setembro. A amostragem somou 1.494 entrevistas com margem de erro de 2,6 pontos percentuais para mais ou para menos e intervalo de confiança de 95,5%. A pesquisa foi contratada pela ADI e está registrada sob o número PR-05041/2018.  (Clique aqui para mais detalhes)          SENADO - O candidato Flávio Arns (Rede) passou Beto Richa (PSDB) na intenção de votos dos eleitores paranaenses para o Senado Federal, indica a pesquisa encomendada pela ADI-PR (Associação dos Jornais Diários do Interior do Paraná) ao Instituto Radar e divulgada nesta quarta-feira (19). O levantamento ocorreu entre os dias 15 e 17 de setembro, após a prisão do ex-governador pelo Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) durante a Operação Radiopatrulha, no dia 11 de setembro. Roberto Requião (MDB) ainda lidera as intenções de voto, com 31,2%. Segundo a pesquisa, Flávio Arns é o candidato citado como primeiro ou segundo voto para o Senado por 16,5%, enquanto Beto é citado por 13,1%, uma queda de 16,4 pontos percentuais em comparação com a pesquisa do mesmo instituto divulgada no dia 5 de setembro. Na mesma comparação, Arns cresceu 1,5% - na pesquisa anterior, era o terceiro com mais intenções de votos, citado por 15,1% dos entrevistados. Assim como Beto, Requião também perdeu eleitores – na pesquisa do dia 5, ele era citado por 36,8%. Alex Canziani (PTB) permanece empatado com Beto, com 13% das intenções de voto – um avanço de três pontos percentuais em relação à pesquisa anterior. O professor Oriovisto Guimarães (Podemos) tem, 9,5% das intenções de voto. Mirian Gonçalves (PT) foi citada por 4,9%; seguida por Rodrigo Reis (PRTB), com 2,4%; Rodrigo Tomazini (PSOL), 2,2%; Roselaine Barroso Ferreira (Patri), 2,1%; e Nelton Friedrich (PDT), 2%. Jacque Parmegiani (PSOL), Gilson Mezarobba (PCO), Zé Boni (PRTB) e Compadre Luiz Adão (DC) tiveram 1% ou menos das intenções de voto.

ROLAGEM INFINITA