segunda-feira, 17 de setembro de 2018

FAXINAL - Operação Varredura prende acusado de estupro

Além do detido, que é acusado de abusar de uma criança, a mesma operação efetuou outras prisões entre 15 e 17 de setembro, de 2018  
             Neste dia 17 de setembro, de 2018, a Polícia Civil, de Faxinal, equipe que está sendo comandada atualmente pelo Dr. Ricardo Mendes, de Grandes Rios, deu mais uma resposta para a sociedade detendo um homem acusado de um crime grave, ou seja, abuso sexual contra uma criança de 04 anos. A prisão ainda faz parte da "Operação Varredura", que começou no dia 15 de setembro, em Borrazópolis, onde quatro acusados de participação em um homicídio (Assassinato do conhecido Juruna), foram detidos. Logo em seguida,  foi preso um jovem, em Faxinal, e outro rapaz de nome  Fernando Silva Oliveira, em Londrina, sendo o último acusado de participar do roubo a casa do médio, Dr. Ézio (Para rever, clique aqui). No caso deste dia 17 de setembro, por volta das 14:15 horas, o Delegado estava acompanhado do investigador Fernando Serpe e também pediu apoio aos policiais militares: soldados Andrade e Ribeiro, os quais ajudaram a cumprir o mandado de prisão temporária, com validade de 30 dias, contra José Alvo Aleixo, suspeito de abuso sexual contra a criança. Ele foi localizado na Rua 31 de Março, no Jardim Santa Helena, e fica agora a disposição da Justiça. A prisão de José era um anseio da sociedade local, que pedia justiça, principalmente pelas redes sociais. O suspeito nega que tenha praticado abuso e diz que vai provar sua inocência. "É importante ressaltar o bom trabalho da Polícia Civil. Veja que a estrutura oferecida pelo Estado é ridícula, porque temos poucos agentes e um delegado para cuidar de quase dez cidades. E ainda tem o cidadão, que ao invés de cobrar o político que elegeu e não investe em segurança, descarrega sua ira contra as Polícias Militar e Civil, que também são vítimas da falta de prioridade dos governos a este setor que tão importante. Parabéns aos investigadores, delegado e a todos os responsáveis por mais esta operação e por estas prisões", comentou o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", ao noticiar os fatos.

ROLAGEM INFINITA