domingo, 2 de setembro de 2018

IVAIPORÃ - Soldado atira contra policiais e três PMs morreram

                        MAIS DETALHES                 
Soldado Santos,  alvo de procedimento administrativo, atira em viatura matando dois colegas.  Em seguida cometeu ato extremo em frente a sede da Companhia Independente de Ivaiporã  
(Vídeo e reportagem completa - Ronaldo Senes e Sérgio Oliveira)

     A Polícia Militar do Paraná, em especial a região norte, está de luto com a tragédia ocorrida em Ivaiporã, na sede da 6ª Companhia Independente de Polícia Militar, que comanda cerca de 15 municípios da região. Por volta das 07 horas, da manhã deste dia 02 setembro, de 2018, o soldado Lucas Santos Araújo, saiu de Pitanga, onde se despediu da esposa, como se estivesse tudo normal, há suspeitas de que na rodovia ele tenha atirado contra o veículo de uma pessoa. Ao chegar na companhia, em Ivaiporã,  ele entrou na sede para assumir o serviço, momento em que uma viatura estava saindo com  três policiais, dirigida pelo soldado  Robson Alves Medina; na frente, no banco do passageiro,  o subtenente Luis Antônio Abba, que estava deixando o plantão e pegou uma carona com os policiais que estavam indo para o centro da cidade.  Ao visualizar a referida viatura,  Santos sacou sua arma e passou a disparar tiros. Medina ainda conseguiu acelerar e avançar alguns metros. Um terceiro policial, que estava no banco de trás,  pulou do veículo e se protegeu.  "Santos também disparou tiros contra outros policiais que saíram para ver o que estava acontecendo; os quais revidaram, mas ninguém se feriu.  O Pm que promoveu o ataque,  correu para a rua e imagens do sistema de segurança indicam que ele disparou um tiro na altura do próprio queixo e provavelmente praticou o ato extremo", informou o Capitão Elio Boing, comandante da Companhia, já alertando que as informações são um análise prematura que vai depender de outros levantamentos para serem confirmadas.  Ele também confirmou que Santos foi alvo de um procedimento simples, por  transgressão disciplinar, pela qual recebeu uma punição leve, cujo o subtenente Abba, foi quem analisou o caso, mas não se sabe se esta realmente foi a motivação.   "O policial não tinha problemas mais graves, não dava sinais que estava com transtornos psicológicos, inclusive sua família de Pitanga, também informou que ele agia de forma normal e natural, como se estivesse tudo bem" , finalizou Boing.  Dos policiais que estavam na viatura, os dois que ocupavam o banco da frente:  Abba morreu no local e Medina entrou em óbito quando estava no hospital.   A tragédia chocou Ivaiporã e região, a Corporação e principalmente os familiares dos três policiais que morreram, as quais ficaram inconformados com o fato.    A notícia ganhou repercussão na imprensa de todo Paraná e até nacional. Em breve, entrevistas e mais detalhes. 
               VELÓRIO E SEPULTAMENTO            
SUBTENENTE ABBA - Apos o fato trágico, a família do subtenente Luis Antônio Abba,  contratou a Funerária Aliança para os preparatórios do velório e sepultamento.  Logo definiu que o velório seria na Igreja Assembleia de Deus, de Ivaiporã (Sede) e sepultamento ocorreu na  segunda-feira, dia 03 de setembro, de 2018, às 11 horas.  (Colaboração Fernando Plano Aliança Serviços Funerários)
SOLDADO LUCAS - Familiares do soldado Lucas Santos Araújo, residentes em  Pitanga, também acionaram a Funerária Aliança e decidiram fazer o translado do corpo para aquele município. Velório na Capela Mortuária e sepultamento no dia 03 de setembro, de 2018, em horário do sepultamento às 15:30 horas.  (Colaboração Fernando Plano Aliança Serviços Funerários)
SOLDADO  MEDINA -  A família acionou a Funerária Nacional, para o velório e sepultamento.  Segundo a agente Leide, ficou definido pelo velório na Capela Nacional, em Ivaiporã, até a manhã de segunda-feira, dia 03 de setembro, de 2018.  Ás 07:30 horas, translado para Arapuã, velório no Salão Paroquial, e,  às 14 horas, Missa de Corpo Presente e sepultamento no cemitério de Arapuã.  (Colaborou - Leide da Funerária Nacional)