terça-feira, 4 de setembro de 2018

ROSÁRIO DO IVAÍ - URGENTE

Nas semana da votação, prefeito Kuroda conseguiu liminar que suspende os trabalhos de uma Comissão que poderia resultar na cassação do seu mandato
No link de vídeo, ouça entrevista com o Advogado Leandro Rosa 
                Os vereadores de oposição, de Rosário do Ivaí, levaram mais uma invertida na incansável busca pela cassação do mandato do prefeito Ilton Shiguemi Kuroda. No primeiro ano de governo, em 2017, já haviam criado uma comissão, alegando que havia funcionários em "desvio de função", mas antes da votação que poderia resultar no afastamento do prefeito, foram barrados por uma decisão do poder judiciário, conseguida pelo advogado do prefeito, o Dr. Leandro Rosa. E neste dia 04 de setembro, de 2018, a defesa do prefeito também conseguiu uma liminar, por abuso de poder, que suspende os trabalhos de uma CEI - Comissão Especial de Inquérito, que acusava o prefeito de usar máquinas da prefeitura em sua fazenda. "Em Rosário do Ivaí temos uma situação bastante peculiar onde os vereadores se dedicam a buscar argumentos para cassar o mandato do prefeito. Em 2017 foi assim, agora em 2018 também, e com um detalhe: na primeira tentativa um vereador era presidente e outro relator, agora apenas inverteram, o que era presidente foi relatar e o relator está presidindo a comissão", disse o advogado Dr. Leandro Rosa, em entrevista ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau". Ele também elogiou o poder judiciário, Comarca de Grandes Rios, que, muito atento, percebeu que algo estava duvidoso e concedeu a liminar. "Houve invasão da propriedade do prefeito e todo um trabalho feito pelo próprios vereadores, que depois se esconderam atrás de um cidadão, o qual foi posto para apresentar a denúncia", salientou Rosa. Ainda segundo ele, a exemplo de outros municípios, Rosário tem uma legislação que permite, aos produtores, fazer o pagamento de horas máquinas para realização de serviços em suas propriedades, mas que os edis tentaram distorcer os fatos para terem argumentos e cassar o mandato do prefeito. Outra constatação, é que nos últimos anos, alguns vereadores também utilizaram maquinários da prefeitura para trabalhar em suas propriedades, mas quando o filho do prefeito, fez a utilização, imediatamente transformaram o fato em denúncia. Vale ressaltar que o vereador João Antonio Mercer Ribas, o "João do Lício", do PTB, é o presidente da comissão; já os dois outros membros (Membro e Relator) são: Valdecir Garcia Marques,do PSDB; e Jésus Lopes Ferraz, do PSC.  Para ler a ação de abuso de poder na íntegra e entender os demais detalhes, clique aqui ou no link abaixo. 








ROLAGEM INFINITA