terça-feira, 18 de setembro de 2018

SÃO PEDRO - Moradores protestam contra a insegurança

                         INSEGURANÇA                        
Após uma série de roubos, moradores manifestaram nas ruas e  foram a Câmara Municipal  pedir mais segurança 

            Nos últimos meses a cidade de São Pedro do Ivaí, tem enfrentado uma onda de violência, o que levou moradores as ruas, neste dia 18 de setembro, de 2018, para pedir mais segurança. Eles foram a Câmara Municipal com o intuito de cobrar dos vereadores e do poder público municipal uma providência. Segundo um dos manifestantes, são quase vinte assaltos com famílias sendo feitas reféns e a cidade aterrorizada. Um dos roubos, aconteceu na madrugada do dia do manifesto (18/09) no Distrito da Marisa. No local, um cidadão foi amarado, outros dois trancados no quarto e os bandidos fugiram levando objetos, um carro e deixando o medo, pois ameaçaram voltar e matar, caso a polícia fosse avisada. Para rever matéria deste crime, clique aqui. Entre as pessoas que saíram as ruas, estavam alunos, professores e funcionários do Colégio Carlos Silva; também agricultores, comerciantes, funcionários do comércio, servidores e outras pessoas da sociedade. "A vergonha maior e a cidade fazer um manifesto, chegar na Câmara e encontrar apenas dois, dos nove vereadores e o prefeito; cadê os nossos representantes", disse um dos cidadãos que integrava o movimento, o conhecido Elimar, que também expôs o problema durante o manifesto. O chefe do poder executivo, José Izalberti, fez  uso da palavra e reconheceu que há problemas com efetivo e pediu desculpas alegando que também está se sentindo incomodado, mas que tem cobrando e buscado uma solução, portanto, fazendo sua parte.  Alguns dos participantes fizeram uso da Palavra, um deles afirmou que não tem segurança, que há demora para o atendimento das ocorrências e que é preciso combater o tráfico de drogas, que acontece de forma vexatória em alguns estabelecimentos. A nossa reportagem, também ouviu reclamações de uma Super Creche, no Santa Rita II,  que está abandonada,  servindo de ponto de tráfico e esconderijo de ladrões  SEGURANÇA - Pela Rádio Nova Era, o repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau", comentou que o problema  política e segurança, está relacionado a falta de sinceridade com a comunidade, porque quando chega a época de uma campanha, prefeito diz que vai resolver o problema da segurança, mas depois de eleito, volta atrás e afirma que a  responsabilidade e do Estado e não do município. Neste tipo de situação, o prefeito mentiu,  ou realmente queria cometer um estelionato eleitoral, dizendo inverdades para conquistar o voto do cidadão.  Candidatos ao cargo de vereador, também praticam o mesmo erro; há  alguns que parecem que estão buscando o cargo de executivo, quando na verdade o seu poder é de legislar, fiscalizar e cobrar providências. Pior é quando uma câmara inteira se prestava a servir o prefeito e a fazer vista grossa para os problemas de sua cidade,  o que acreditamos não estar acontecendo em São Pedro.  Talvez se os políticos fossem menos mentirosos, todos saberiam exatamente de quem cobrar. O prefeito mente quando diz que segurança não é um atribuição sua, pois realmente é o Estado que nomeia, que determina, mas quem  buscas votos no município, usa sua liderança para convencer o eleitor a votar no referido governador, é sempre o político, portanto, se ao invés de ficar  bajulando Governador e outros, o representando maior do cidadão impusesse que sem segurança, saúde e outros direitos, não há diálogo, tudo seria diferente.  É importante também ressaltar que o policial é uma vítima da falência da segurança, pois com pouco efetivo, ficam ocorrências sem serem atendidas, o trabalho é imenso, o risco ao policial ainda maior, isso sem citar que a PM deve fazer apenas o trabalho  ostensivo, patrulhamentos, boletins, e que em uma cidade, como São Pedro do Ivaí, seria necessário um delegado, ou no mínimo alguém da Civil, 24 horas no município, apurando os casos; tem ainda o Delegado, que também sofre com a falta de efetivo e é obrigado a cuidar de várias cidades, quando uma só já produz serviços que poderia ocupar todo o seu tempo e dos investigadores.  O pior é que muitos criticam os policiais, que trabalham em condições subumanas, mas por outro lado, aplaudem os políticos que deveriam melhorar a segurança e nada fazem. ESTAMOS DE OLHO e o tema ainda deve render muita polêmica. 


ROLAGEM INFINITA