terça-feira, 26 de novembro de 2019

GODOY MOREIRA - INSEGURANÇA GERA POLÊMICA

Moradores foram a sessão da Câmara Municipal pedir mais segurança. A cidade enfrenta problemas com efetivo. No link de vídeo, ouça entrevista com o prefeito 

          O município de Godoy Moreira, voltou a viver um clima de insegurança por conta da falta de efetivo da Polícia Militar. Segundo uma carta que recebemos de um cidadão, há, aproximadamente, três meses, a cidade está sem policiamento das 18:00 horas, final da tarde, até às 09:00 horas, que o início da manhã seguinte. Também afirmou que fica apenas um Soldado no Destacamento e o morador acredita que existe ordens de superiores para que ele não deixe a unidade, se quer para fazer patrulhamento, pois como está sozinho, seria arriscado ir para uma ocorrência. Quando ocorre uma situação acionamento, o Policial não atende e fica aguardando chegada do reforço de outra cidade, quase sempre, vindo de São João do Ivaí. Já ocorreu do Destacamento vizinho também estar registrando boletins, e, quando isso ocorre, Godoy Moreira fica  sem atendimento. Na terceira semana de novembro, de 2019, um homem teria saído armado na rua e até tiros disparou em via pública. Motocicletas e outros veículos em alta velocidade e ainda estourando o escapamento, empinando, catando pneus, som alto e cometendo outras imprudências. As crianças com bicicleta, após às 18 horas, não podem sair, por conta do risco de uma atropelamento. No dia 25 de novembro, moradores e, principalmente, comerciante, foram para a Câmara Municipal, solicitar aos vereadores, que providências sejam tomadas. O prefeito José Gonçalves, também participou da sessão. Um dos empresários disse que a única forma que eles encontraram, de resolver a questão, foi recorrer aos vereadores e demais autoridades, para que possam ir atrás dos Deputados, Major, enfim, de quem possa ser responsável por resolver a questão. '"Lutamos tanto para conseguir a agência bancária e agora, sem segurança, vamos acabar perdendo", salientou ele. "Perdemos a liberdade até de sentar na praça, com medo da violência. A cada 1.000 habitantes, temos direito a 1 policial, mas aqui o governo não está cumprindo sua obrigação", disse outro morador. Além do comentário dos vereadores, todos afirmando que o poder legislativo estará empenhando na questão segurança, o prefeito José Gonçalves, parabenizou quem estava participando da sessão e falou de algumas providências que vem tomando. "Já estivemos em Ivaiporã e o Major foi bem claro que não temos efetivo. Formaram 5.000 policiais, mas saíram 8.000 aposentados. Na companhia de Ivaiporã, deveriam estar 300 policiais, mas tem apenas 150. Fomos também ao comando geral reclamar, porque não tínhamos se quer um policial à noite, mas precisamos mais que isso", disse o prefeito. Afirmou ainda que o Major Élio Boing, que comanda a 6ª Companhia, de Ivaiporã, afirmou que há nove municípios com problemas sérios de efetivo e que não há como enviar outros PMs, até que novos concursados preencham suas vagas. Em entrevista a Rádio Nova Era e durante a reunião, o prefeito afirmou que tem feito sua parte, cobrando veementemente, mas que com a manifestação popular, isso vai ajudar a demonstrar, para deputados e governador, que o problema está insustentável. Ao final da reunião, ficou definido que a cidade vai aguardar uma resposta da Secretaria de Estado da Segurança, que deve sair na próxima semana, caso providências não sejam tomadas, a ideia e fazer uma caravana até Curitiba, e adotar outras medidas mais drásticas. No link de vídeo, ouça entrevista do prefeito, concedida ao repórter Ronaldo Senes, o "Berimbau".


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA