27/02/2021

APUCARANA - Apucarana acata decreto restritivo do Governo do Estado

Prefeito Junior da Femac pede a compreensão dos apucaranenses para se somar aos esforços visando conter o avanço da Covid-19 e o risco de colapso no sistema de saúde
O prefeito de Apucarana, Junior da Femac, confirmou no início da noite desta sexta-feira (26), que o Município irá acatar na íntegra o decreto Nº 6.983/2021, publicado pelo Governador Carlos Ratinho Massa Junior (PSD) pela manhã. O decreto prevê medidas rigorosas para barrar o novo avanço da Covid-19 e evitar que o sistema de saúde entre em colapso. Ainda ontem o prefeito esteve reunido com o presidente da Associação Comercial, Industrial e de Serviços, Jayme Leonel; com a presidente do Sindicato do Comércio Varejista, Aída Assunção; e os comandos da Polícia Militar e da Guarda Municipal, além da secretária da fazenda, Sueli Pereira, que coordena as equipes de fiscalização. O teor do decreto e o impacto junto ao comércio e serviços para os próximos nove dias foi discutido, bem como o seu cumprimento, mediante atuação das forças de segurança. “O decreto estadual é bastante restritivo, praticamente um lockdown. É nossa obrigação acatar essas determinações, podendo o município legislar para mais e não para menos do que estabelece as regras. Apucarana não pode ficar fora deste esforço. A prefeitura, através da Guarda Municipal e da equipe de fiscalização vai ajudar no cumprimento desta medida que visa acima de tudo evitar um colapso no sistema de saúde. Não queremos que pessoas morram sem que tenham acesso ao atendimento médico no tratamento da Covid”, afirmou o prefeito Junior da Femac. “O que dói em mim é que nós estamos fazendo o nosso papel quanto às medidas preventivas para conter a disseminação do novo coronavírus. Das 20 UTIs de Covid do Hospital da Providência, cinco estão ocupadas por pessoas de Apucarana e outras 5 de pacientes da nossa regional de saúde. As outras 10 vagas estão atendendo moradores da macrorregião de Londrina”, observa o prefeito. A Prefeitura de Apucarana está divulgando a íntegra do decreto no site e nos canais das redes sociais. E, ao mesmo tempo, todos os itens estão sendo esclarecidos de forma prática, para que não pairem dúvidas sobre o que pode funcionar e as regras que devem ser obedecidas. Entre as medidas previstas estão a suspensão do retorno às aulas, toque de recolher das 20h até as 5h do dia seguinte, suspensão de cirurgias eletivas (sem urgência) e funcionamento apenas do comércio de serviços essenciais. O novo decreto vigora a partir da zero hora deste sábado (27) e se estende até o dia 8 de março.  As medidas mais rigorosas estão sendo adotadas em conseqüência de um iminente risco de um colapso de todo o sistema de saúde do Paraná. Na maioria das cidades pólo as Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) estão próximas de 100% de ocupação. Em Apucarana, pela primeira vez, desde o início da pandemia, a UTI do Hospital da Providência atingiu ocupação máxima. Com o decreto, estão permitidos de funcionar somente serviços essenciais, como supermercados, padarias, farmácias e postos de combustíveis. Restaurantes poderão abrir, mas após as 20 horas as vendas devem ser apenas na modalidade delivery. Para evitar aglomerações, a Polícia Militar (PM), em parceria com a Guarda Municipal, vai reforçar o patrulhamento, contando ainda com as equipes de fiscalização da prefeitura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA