sábado, 3 de fevereiro de 2018

BORRAZÓPOLIS - POLÊMICA

Vendedores de Pizza são acusados de vender o produto estragado e em nome da Igreja Católica de Borrazópolis - Veja o vídeo 

Veja matéria completa e imagens dos vendedores no link de vídeo  

Em Borrazópolis alguns moradores procuraram o Blog do Berimbau e a Rádio Nova Era para reclamar de alguns jovens, possivelmente adolescentes, que estavam vendendo pizzas pelas ruas da cidade. Um dos motivos é que eles, supostamente, diziam que era para arrecadar fundos para a Igreja Católicas e ainda estavam comercializado o produto estragado. Várias pizzas estavam mofadas e sem condições de consumo. Um morador, de nome Ricardo Michelin, conseguiu fazer um vídeo com o flagrante do comércio ilegal. O fato fez com que o pároco da cidade, Padre Paulo, também divulgasse um vídeo nas redes sociais, informando que a Igreja não estava fazendo nenhuma campanha de Pizza e que se alguém estivesse usando o nome da Paróquia Imaculada Conceição, tratava-se de uma inverdade.  PRISÃO  -  Na sexta-feira, dia 02 de janeiro, várias denúncias foram feitas e os acusados foram abordados em Kaloré, pela Polícia Militar daquele município, na Rua Ângelo Imposseto, esquina com a Rua Professor Irineu Citino, com apoio da PM, de Borrazópolis. Foi feita abordagem a uma Kombi e apreendidas 13 pizzas. No veículo estavam três pessoas de 17, 19 e 20 anos. Um outro jovem de 20 anos, foi localizado pelas ruas da cidade, com mais 07 pizzas. Tudo foi levado para o Destacamento. Como houve a informação que também estava ocorrendo a comercialização, em Borrazópolis, houve a apreensão de mais três menores de 16, 17 e um maior de 20 anos. Uma equipe da Vigilância Sanitária, de Kaloré, constatou irregularidades nos produtos, com base na lei nº13331, de 23 novembro de 2001. A orientação foi pela destruição dos produtos, totalizando 21 pizzas, por causa do risco a saúde. "Como não havia nenhum mandado de prisão contra os detidos e nenhum dos consumidores quis representar, foi feita a liberação dos mesmos e adotadas as devidas providências que requer o caso", informou a PM.  O Sargento Gilmar Soares, de Borrazópolis, informou que os envolvidos foram qualificados, e caso alguém tenha problemas de saúde por causa do consumo das pizzas ou queria representar, basta procurar a Delegacia de Polícia. Foi a PM de Borrazópolis que também fez o boletim de infração de trânsito da Kombi. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário