segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

AS PRINCIPAIS NOTÍCIAS DA SEGUNDA-FEIRA 28-12-09 NA IMPRENSA ESTADUAL

Chuva provoca mais mortes em São Paulo
Um homem morreu em Guarulhos, na Região Metropolitana de São Paulo, e trezentas famílias foram afetadas pela chuva, segundo a Defesa Civil da cidade. A vítima estava num carro que caiu num córrego. No Jardim Romano, na zona leste de São Paulo, as ruas voltaram a ficar alagadas e moradores fizeram protestos. Eles fecharam vias e atearam fogo em colchões e pneus. Sete barracos desabaram numa favela em Perus, na zona oeste da capital. Um homem teve ferimentos leves.
Filho de prefeito morre em acidente na PR-092
O empresário Adnilson José Castro França, 32 anos, filho do prefeito de Itaperuçu, cidade na região metropolitana de Curitiba, morreu após bater o veículo que conduzia, uma camionete GM Blazer contra um barranco. O acidente foi no quilômetro 21 da PR-092, no município de Almirante Tamandaré. No entanto, os policiais rodoviários estaduais não acreditam que o condutor tenha morrido em decorrência deste acidente. "O corpo do condutor estava distante cerca de 200 metros do seu veículo e havia afundamento de tórax, o que faz crer que outro veículo tenha passado por cima dele", disse o soldado Everson, do posto Cabo Cesar, em Almirante Tamandaré.
Casa é metralhada em Apucarana
Um apucaranense teve a casa metralhada durante a madrugada desta segunda-feira (28), por volta das 2h50. De acordo com a Polícia Militar (PM), a casa, que fica na rua Carlos Massey, no bairro Djalma Mendes, foi atingida por cinco disparos de arma de fogo, sendo que três projéteis atingiram a parte inferior de uma das janelas da residência. Segundo relato da vítima (que teve o nome preservado), ele foi ameaçado de morte no último sábado (26) após participar de um torneio de sinuca em um bar no Jardim Colonial 1. De acordo com ele, houve um desentendimento entre os participantes naquela noite e ele voltou para casa após receber a ameaça. A polícia investiga se o atentado tem relação com a briga no bar.
Comerciante português é morto no Paraná
O corpo de Paulo Alexandre Miranda Lago, 40 anos, foi encontrado por volta de 7 horas desta segunda-feira (28) com sinais de quatro perfurações por disparos de arma de fogo. Paulo era português e tinha um pequeno bar no distrito rural de São João, no município de Altônia, distante 76 quilômetros de Umuarama, no noroeste do estado. Segundo o cabo Gimenez, da Polícia Militar de Altônia, o comerciante morava em Altônia há alguns anos e tinha visto de permanência no Brasil. Ele tinha um relacionamento com uma brasileira, com a qual morava junto. "Porém, eles tinham se separado há cerca de 15 dias". O bar de Paulo Alexandre não estava funcionando havia cerca de cinco dias. O corpo dele foi encontrado na Estrada Aparecida, localidade distante aproximadamente 8 quilômetros do bar do comerciante. Próximo do corpo estava o carro de Paulo, carteira, dinheiro, documentos e joias de ouro. "Decididamente, não foi um latrocínio. Acreditamos na hipótese de crime passional, mas mais averiguar o que ocorreu", comentou o cabo. Paulo Alexandre foi atingido com dois tiros na cabeça, um nas costas e um no braço.
Mulheres já são 38% dos reprovados pelo bafômetro
O índice de mulheres reprovadas no teste do bafômetro durante as blitze da lei seca na capital paulista cresceu vertiginosamente. Levantamento feito pela Polícia Militar (PM) a pedido do Estado mostra que, em janeiro, 5,16% das motoristas que foram paradas pela fiscalização haviam bebido antes de pegar o volante. Em outubro, esse porcentual passou para 38,6%, quase quatro em cada dez fiscalizadas. Os dados mostram que a evolução de embriagadas na direção é praticamente constante mês a mês. Em contrapartida, o número total de detectados pelos aparelhos que medem a dosagem de álcool no sangue está em declínio - passou de 11% para 4%. A alta feminina nos flagrantes das operações é impulsionada por dois fatores principais. O primeiro - e responsável direto, acreditam os especialistas - é a mudança recente na forma de fiscalizar a lei seca. Até o primeiro semestre de 2009, a PM organizava as operações de fiscalização de forma aleatória. Nem todos os carros que passavam pelos locais das blitze eram abordados e só fazia o bafômetro quem tivesse sinais de embriaguez. Há cinco meses, porém, a estratégia mudou e as mulheres, portanto, deixaram de ser "invisíveis" para os homens que fazem a fiscalização. O segundo fator para o aumento de embriagadas identificadas é que as mulheres estão consumindo mais álcool, o que também aumenta o comportamento de risco. O ministro das Cidades, Márcio Fortes, que coordena o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), afirma que as motoristas são mesmo usadas como escudo para fiscalização. "Esse aumento de mulheres flagradas, para mim, indica que elas estavam sendo usadas como truque para driblar a lei seca. Um aproveitamento da imagem de que a mulher não bebe e passa batido pelos fiscais", afirma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA