segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Polícia alagoana prende pai da menina Eloá

O ex-cabo da Polícia Militar de Alagoas Everaldo Pereira dos Santos, pai da estudante Eloá Pimentel, morta a tiros pelo namorado em outubro do ano passado em Santo André (SP), foi preso nesta segunda na periferia de Maceió. Everaldo estava foragido desde a morte da filha. Ele é acusado de integrar a gangue fardada, organização criminosa composta por policiais militares e civis, que durante os anos 90 foi acusada de vários crimes de pistolagem, assaltos, roubos e desmanche de veículos. Em novembro deste ano, Everaldo Pereira foi condenado a 33 anos e seis meses de prisão pelos assassinatos do ex-delegado Ricardo Lessa e do seu motorista, Antenor Carlota da Silva, crime ocorrido em 1991. Além de Everaldo, que é conhecido como Amarelo, outro ex-cabo também foi condenado. Os dois foram julgados à revelia, durante um mutirão promovido pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e realizado pelo Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ-AL). Everaldo Pereira foi preso após uma denúncia anônima. Ele foi encontrado numa casa da periferia de Maceió e estaria acompanhado de uma mulher, que também teria sido detida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.

ROLAGEM INFINITA