sexta-feira, 29 de junho de 2018

BOM SUCESSO - Grupo de Whatasapp termina em confusão entre alunos

  A ocorrência foi registrada no Colégio João Paulo I, na cidade de Bom Sucesso. Segundo a PM, pelo menos três menores se envolveram na confusão 
          Em Bom Sucesso, uma confusão no Colégio Estadual João Paulo I, envolvendo alunos menores de idade, terminou em agressão, ameaça e confecção de um boletim de ocorrências. Tudo teria começado, por causa de um grupo de Whatsapp, onde adolescentes foram sendo adicionados, com o intuito de promover uma festa particular, mas um dos jovens, teria questionado se a namorada de um outro rapaz, que é ex-namorada de um menor de 16 anos, iria participar, o que gerou a intrigada. Ao tentar reunir os alunos envolvidos, houve novas agressões na frente do Conselho Tutelar e também dos diretor do colégio. Quando a PM chegou no local, estava  menor,  de 16 anos,que explicou o ocorrido. Não é fácil entender exatamente o que ocorreu, mas veja a íntegra do que foi registrado no boletim da PM. "Quando chegamos no colégio, na sala do diretor Zuel, estava presente o Conselho Tutelar, o aluno, de 16 anos, e seu pai. O menor relatou que no referido grupo de Whatsapp, um dos participantes não gostou que ele fosse adicionado e mandou uma mensagem perguntando se a namorada de outro adolescente iria estar na festa, que por sinal é ex namorada de dele. Diante disso, o namorado da tal garota, e mais um adolescente, descontentes com a mensagem, foram tirar satisfação com ele na hora do intervalo da segunda para a terceira aula. Enquanto falava com o namorado de sua ex, outro adolescente o agrediu; ainda tentou correr, porém foi derrubado ao chão, onde os dois adolescente desferiram alguns chutes. Professores intervieram e os levaram para a sala do diretor, sendo que na frente da Conselheira Jessica e demais professores, o adolescente partiu para cima da vítima, novamente, deferindo mais socos e chutes", informou a PM. Quando a viatura chegou no colégio, os dois acusados saíram correndo e pularam um muro. O caso foi encaminhado para a Delegacia.

Um comentário: