quinta-feira, 28 de junho de 2018

IVAIPORÃ - NÃO A ESMOLAS

Prefeitura de Ivaiporã reforçará campanha de conscientização dos moradores  contra doação de esmolas 
                A Prefeitura de Ivaiporã, por meio do Departamento Municipal de Assistência Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), reforçará a campanha de conscientização contra a doação de esmolas, na sexta-feira, dia 29 de junho, às 10h30, na área central da cidade, onde costuma haver pessoas em situação de vulnerabilidade social.   O objetivo da campanha é conscientizar a população que o ato de dar dinheiro nas ruas ou nos semáforos contribui com vícios e a permanência das pessoas em situação de mendicância.   A diretora do Departamento Municipal de Assistência Social, Gertrudes Bernardy, lembra que as campanhas de conscientização são constantes com a distribuição de panfletos no comércio – restaurantes, padarias e lanchonetes. No entanto, a população precisa ter consciência acerca das desvantagens que causam a esmola.   Gertrudes Bernardy explicou que o cidadão pode entrar em contato com o Creas, pelo telefone (43) 3472-4860, e informar onde há pessoas que precisam de apoio. Dessa forma, a equipe abordará e fará os encaminhamentos adequados.   O Departamento Municipal de Assistência Social dispõe de equipe para atender e acompanhar a população que vive em vulnerabilidade social. A meta é reinseri-las socialmente por meio de acompanhamento psicossocial, busca de referências familiares, inclusão em programas sociais, solicitação de documentos, escuta, aconselhamento, orientação e encaminhamentos a demais políticas públicas, tais como saúde, educação, trabalho e emprego.  Segundo a coordenadora do Creas, Regina Anacleto, a esmola em dinheiro condiciona a pessoa à situação de vulnerabilidade social. “Existe política pública de assistência social que ajuda a enfrentar tal prática, oferecendo ao cidadão mecanismos voltados à dignidade da pessoa humana, direito à convivência familiar e comunitária, valorização e respeito à vida e à cidadania”, informou Regina Anacleto.   “O simples ato de doar uma moeda dificulta o trabalho de convencer o morador de rua a deixar de viver nessa situação, porque o dinheiro financia a permanência nas ruas, praças e semáforos”, reforçou a coordenadora do Creas.  Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Ivaiporã – Lúcia Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LEIA ANTES DE COMENTAR!
- Os comentários são moderados.
- Só comente se for relacionado ao conteúdo do artigo acima.
- Comentários anônimos serão excluidos.
- Não coloque links de outros artigos ou sites.
- Os comentários não são de responsabilidade do autor da página.

Para sugestões, use o formulário de contato.
Obrigado pela compreensão.