terça-feira, 12 de junho de 2018

RIO GRANDE DO SUL - TEMPORAL

Fortes temporais atingem Rio Grande do Sul e exigem mobilização geral do governo.  Mais de 20 cidades atingidas e dois mortos 
A Defesa Civil já havia alertado a população para os temporais e equipes foram mobilizadas ainda na segunda-feira, dia 11 de junho, de 2018. O governador José Ivo Sartori salientou que o momento é de solidariedade, e mais do que nunca há necessidade de fortalecer as doações para a Campanha do Agasalho e de vacinação. “É uma situação de emergência e a Defesa Civil se organizou ainda na segunda-feira para atender imediatamente a todos os municípios, com fornecimento de lonas e cestas básicas. Mesmo com os alertas antes dos eventos, segue o monitoramento em decorrência de queda na temperaturas nos próximos dias”. O governador também prestou solidariedade aos atingidos e aos familiares de duas vítimas fatais. A solidariedade às vítimas e feridos ocorreu de forma articulada e integrada de todas as secretarias e com esforços para reduzir os prejuízos e situações mais graves. O Portal G1, informou no dia 12 de junho, que foram 21 cidades atingida. Os dois óbitos ocorreram nos municípios de Ciríaco e Sarandi, ambos no Norte do estado, a região mais prejudicada. De acordo com o boletim da Defesa Civil, 984 residências tiveram algum tipo de dano em função da chuva e vento forte. As principais ocorrências se referem a quedas de árvores e postes. A noite e a madrugada tiveram muitos raios, principalmente na Região Norte do estado. O vento também foi forte. Em Ronda Alta, o salão da comunidade e uma igreja da linha Macali 1 foram totalmente destruídos. Outra cidade da região que registrou muitos estragos é Água Santa. Em Tapejara, danos também foram registrados. O temporal que atingiu a cidade durou poucos minutos, mas fez famílias perderem tudo. Em algumas propriedades, galpões, carros e até máquinas agrícolas foram danificados. O volume de chuva também foi intenso. Em Porto Alegre, passou de 74 milímetros, o que corresponde a mais da metade da média do mês.

Nenhum comentário:

Postar um comentário